22017fev
Ar condicionado e os perigos para a saúde

Ar condicionado e os perigos para a saúde

O verão veio mesmo pra ficar. Com temperaturas altas em todo o estado, passando dos 30 graus, o ventilador já ficou pra trás, e o jeito é partir para o ar condicionado, quando possível. Mas é preciso ficar atento! Segundo o otorrinolaringologista Diego Malucelli, da Otorrinos Curitiba, ficar exposto por muito tempo ao ar condicionado pode causar alguns problemas.

Leia mais:
:: Halitose: 50 milhões de pessoas sofrem com o problema
:: Qual é o correto: respirar pelo nariz ou pela boca?
:: Qual a diferença entre ronco e apneia?

“Pessoas que ficam em ambientes com ar refrigerado geralmente acabam tendo ressecamento das vias aéreas, e isso pode causar sangramento nasal, além de favorecer o aparecimento de resfriados”, comentou o médico.

Aparelhos de ar-condicionado sujos acumulam ácaros, fungos, vírus e bactérias. E é aí que mora o perigo para quem respira esse “ar sujo”. Para o especialista, pacientes que ficam expostos a esse ar de má qualidade estão mais suscetíveis a doenças respiratórias como rinite, bronquite, sinusite, pneumonia e infecções fúngicas de vias aéreas superiores. “Lembrando que gripes e resfriados podem complicar e evoluir para sinusites”, acrescentou.

Para evitar o ressecamento das vias aéreas, a melhor maneira é usar soro fisiológico a 0,9%. “Ele limpa e umidifica, além de estabilizar o pH da mucosa nasal”, aconselha Malucelli.

diego malucelli_otorrinos curitiba

Higienização

Para que a saúde não seja comprometida, a dica é fazer a higienização correta do aparelho. A limpeza regular dos filtros e do painel frontal do ar-condicionado deve ser feita, em média, pelo menos uma vez por mês. Já a limpeza completa do ar-condicionado deve ser realizada anualmente.

Sobre Diego Malucelli

Diego Malucelli é médico otorrinolaringologista, especialista pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (SBORL) e Mestre em Distúrbios da Comunicação pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). Possui MBA em Gestão de Negócios em Saúde pela Universidade Gama Filho e é especialista no tratamento de halitose. É professor da UTP, preceptor de Faringoestomatologia do serviço de especialização em Otorrinolaringologia do Hospital da Cruz Vermelha, além de Chefe do Serviço de Otorrinolaringologia no mesmo hospital.

Sobre a Otorrinos Curitiba

A Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurada em setembro de 2015 no bairro Mercês, a clínica possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

A Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sexta, das 8h às 22h, e aos sábados, das 9h às 17h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

A clínica atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil Assistência Saúde, Bradesco Saúde, Copel, Cassi, Evangélico Saúde, Mediprev, Sanepar, Saúde Caixa, Sinam, SulAmérica e Voam.

Serviço:
Otorrinos Curitiba
Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês
Telefone: (41) 3335-0302 / 3336-9640 / 3339-4084
Site: www.otorrinoscuritiba.com.br




Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *