42017ago
7 dicas para cuidar da voz

7 dicas para cuidar da voz

No início do mês passado, a cantora britânica Adele informou aos fãs que iria cancelar alguns shows da turnê e que talvez não voltasse mais a cantar. O motivo? Problemas na voz, o que deixou fãs e o mundo inteiro perplexo. Mas seria possível evitar desgastes nas cordas vocais mesmo fazendo uso dela constantemente?

Veja também:
:: Cigarro e álcool em excesso prejudicam a voz
:: Dor de garganta pode ter causa viral e bacteriana
:: Qual a diferença entre rinite e sinusite?

Segundo a fonoaudióloga Lorayne Santos, da Otorrinos Curitiba, há alguns sinais que a voz dá e que indicam que ela está ficando “danificada”. Por isso, qualquer sintoma ou mudança na voz deve ser avaliado por profissionais especializados, geralmente um otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo.

“A rouquidão é a mudança no tom ou na qualidade vocal, geralmente para um tom mais áspero. Ficar rouco com frequência, sentir dor, dificuldade na hora de falar ou viver com a garganta coçando são sinais de que algo vai mal. Voz rouca que persiste por mais que 15 dias deve ser investigada. A rouquidão pode ser de curta duração (aguda) ou de longa duração (crônica)”, explicou Lorayne.

professor-uso-da-voz

De acordo com a fonoaudióloga, é possível evitar desgastes nas cordas vocais, principalmente para aqueles que trabalham com a voz diariamente, como por exemplo, cantores, atores, contadores de histórias, guias, professores, profissionais de telemarketing e jornalistas. “Além do cuidado com o corpo e alimentação, começar o dia com um bom bocejo é muito saudável, pois mexe com as estruturas do trato vocal e também o alonga, permitindo que ele saia do modo de relaxamento”, orienta.

Confira 7 dicas para uma voz saudável:
1 – Evite ambiente de trabalho com uso de ar-condicionado, pois ele é prejudicial à saúde vocal devido ao ressecamento que ocasiona na mucosa do trato respiratório;

2 – Evite falar em local barulhento, onde seja necessário gritar, fazendo, assim um esforço vocal;

3 – Não consuma bebidas muito quentes ou muito geladas. Mudança brusca de temperatura pode danificar as pregas vocais;

4 – Não fume. A nicotina associada ao calor da fumaça resseca as cordas vocais;

cigarro-ressecamento-cordas-vocais

5 – Cuidado com o excesso de café. A bebida desidrata as cordas vocais e, além disso, provoca um aumento da acidez no estômago, causando refluxo e ardor na hora de falar;

6 – Muito cuidado com os resfriados e suas consequências como rinites, sinusites, laringites, faringites, pois esses sintomas alteram a voz, a disposição física e emocional, principalmente quando envolvem a laringe (bordas e pregas vocais), devido à tosse, vilã dos profissionais da voz. A tosse, se não for tratada a tempo, pode provocar uma disfonia (alteração ou enfraquecimento da voz) de longa duração.

7 – Cuidado com a respiração, pois problemas respiratórios de fundo alérgico ou decorrentes de limitações estruturais como, por exemplo, adenoides hipertrofiadas, levam a respirar pela boca. Com isso, fazemos um esforço maior para falar e respirar, e o ar que entra não fica aquecido.

Hidratação para as cordas vocais
Existem métodos preventivos como a hidratação para uma boa qualidade vocal, principalmente durante o uso prolongado da voz. E isso pode ser feito com a ingestão de uma fruta acessível a todos. “A maçã, fruta antioxidante e rica em vitamina, tem ação adstringente e, por isso, ‘limpa’ as cordas vocais, trazendo alívio e bem-estar”, comenta.

Outras dicas são beber água constantemente, pois a água hidrata o organismo e favorece uma emissão vocal com menos esforço e em melhores condições. Além disso, evitar o esforço vocal ou cantar quando estiver rouco e gripado. “Tudo isso pode lesionar a musculatura e pode causar danos sérios nas pregas vocais”, finaliza.

Sobre Lorayne Santos
Lorayne Santos é fonoaudióloga, especialista em Audiologia Clínica e Mestre em Distúrbios da Comunicação.

Sobre a Otorrinos Curitiba
A Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurada em setembro de 2015 no bairro Mercês, a clínica possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

A Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sexta, das 8h às 22h, e aos sábados, das 8h às 20h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

A clínica atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil Assistência Saúde, Bradesco Saúde, Copel, Cassi, Evangélico Saúde, Mediprev, Sanepar, Saúde Caixa, Sinam, SulAmérica e Voam.

Serviço:
Otorrinos Curitiba
Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês
Telefone: (41) 3335-0302 / 3336-9640 / 3339-4084
Site: www.otorrinoscuritiba.com.br




Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *